quinta-feira, 26 de abril de 2012

Segundo Dia da Semana da Tradição Oral

                     Desta vez, a palestra foi ministrada pela Arte-Educadora Gislayne Avelar Matos. Ela falou sobre "A Função Educativa dos Contos no Mundo Contemporâneo. A tarde, a mesma professora deu continuidade a Oficina de Formação na Arte de Contar Histórias.
GISLAYNE AVELAR DE MATOS é mestra em educação pela UFMG, graduou-se em pedagogia, pela FUMEC-BH em 1975, especializou-se em Terapia Familiar Sistêmica pela PUC Minas em 1987. Com esta formação participou de trabalhos junto a equipes pluridisciplinares compostas de profissionais das áreas terapêutica e educacional. No período de l990 a l993 especializou-se em Art en Thérapie et en Psychopédagogie – Diplome d’Université pela Université René Descartes-Paris V e pelo INECAT- Institut National d’Expression, de Création, d’Art et de Thérapie-Paris.
Ainda neste período, participou do “Programme de Formation Interculturelle”, da Association Interferences Culturelles-Paris, formando-se em interculturalidade na mesma associação. Em sua formação como arte-terapeuta e arte-educadora, dedicou-se ao aprofundamento do estudo da utilização de contos como recurso terapêutico e educacional e preparou-se na arte de contar histórias. Na Association Interferences Culturelles-Paris trabalhou como organizadora de noites de contos, onde o objetivo era apresentar diferentes culturas através de seus contos populares.
De regresso ao Brasil em l993 idealizou e criou juntamente com a psicóloga Cecília Andrés Caram o Projeto Convivendo com Arte, que promove a formação de novos contadores de histórias e também o Projeto Noite de Contos, realizado mensalmente na Sala Juvenal Dias do Palácio das Artes, no período de 1994 a 2000.
Publicou artigos em revistas especializadas além dos livros: A palavra do contador de histórias e O ofício do Contador de Histórias, este último em co-autoria com Inno Sorsy, contadora de histórias de origem africana, radicada em Londres, editados pela Martins Fontes e indicados pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil com a “menção altamente recomendável” na categoria: teóricos em 2005.
Em 2010 lançou: Storytelling: Líderes narradores de Histórias pela Editora Qualitymark, Rio de Janeiro e Histórias de quem conta histórias, em co-autoria com diversos contadores de histórias, organizado por Lenice Gomes e Fabiano Moraes, editado pela Cortez, São Paulo, 2010. Atualmente ministra cursos e palestras em instituições públicas e privadas em diversas cidades do Brasil e participa, como instrutora de oficinas e contadora de histórias, de festivais internacionais e encontros nacionais e internacionais de contadores de histórias.
Acompanhe as fotos de mais um dia cheio de vivências e ricas aprendizagens!

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Viva o Livro!

Ontem, em homenagem ao Dia Nacional do Livro Infantil foram realizados na praça, ao lado da Biblioteca Estadual, momentos de leitura, contação de histórias, cortejos, brinquedos cantados, performances e cirandas. Tudo com a aprovação do público que sedento por momentos culturais como este, sempre pedia mais.
O evento foi realizado pelas Casas de Leitura, Fundação Garibaldi Brasil, Fundação Elias Mansour, Centro de Multimeios/SEME e Biblioteca Estadual.
Além de entreter crianças e adultos e mostrar as aventuras que podemos viver através dos livros, a parceria entre as instituições citadas acima, mantém o sonho de ver a leitura viva nos parques e praças de Rio Branco.


terça-feira, 10 de abril de 2012

A Formiga Aurélia no Teatrão


Acontece hoje no Teatro Plácido de Castro, mais uma etapa do processo de Formação Continuada dos Professores da Educação Infantil. Neste ano, além da presença dos docentes de Rio Branco, o evento conta com a participação dos formadores dos demais municípios. Durante todo este dia, a Professora Ms. Rosana Dutoit do Instituto Abaporu ministrará palestra sobre Letramento e Alfabetização.
O público foi recepcionado pela Diretora de Ensino da SEME, professora Adelaíde Costa pelo Secretário Márcio José Batista que em suas falas intensificaram a preocupação constante em investir na formação docente como forma de melhorar a qualidade do ensino.
O Centro de Multimeios além de assistir a palestra, cujo tema é fundamental para as atividades que desenvolve junto às escolas municipais, também participou da abertura do evento com a música “Formiga Bossa Nova” (Adriana Calcanhoto) apresentada por Oliveira Tanaka, Ione Soares, Alexandre Anselmo e Marília Bomfim. Após a música, o público foi convidado para ouvir a história “A Formiga Aurélia” (Regina Machado) interpretada por Marília Bomfim.
O conto da "Formiga Aurélia" vem da tradição oral de culturas orientais e levou muito tempo para ser registrado pela escrita. Ele revela saberes e experiências acumulados pelas gerações, e este em particular, mostra a relação com a escrita e diferentes formas de ver o mundo.

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Segunda Etapa da Formação Continuada dos Servidores do Centro de Multimeios em 2012

As palestras do Segundo Ciclo de Formação Continuada dos Servidores do Centro de Multimeios da SEME foram realizadas nos dias 28, 29 e 30 de março no Auditório da SEME e contou também com a participação de outros setores da SEME, representantes das Creches, estudantes da Uninorte e da FIRB/FAAO, além de profissionais autônomos. Com a temática "Direitos da Criança" foram trabalhados o Estatuto da Criança e do Adolescente, O Direito de Brincar e a História da Educação Infantil no Brasil.
Na primeira palestra, o funcionário da SEMCAS, Fábio Fabrício construiu uma trajetória da história da infância destacando os marcos legais que proporcionaram a criação do Estatuto da Criança e do Adolescente que trouxe garantias às crianças:

Art. 1º - PROTEÇÃO INTEGRAL à criança e ao adolescente.
Art. 3º - A criança e o adolescente gozam de todos os DIREITOS FUNDAMENTAIS INERENTES À PESSOA HUMANA, sem prejuízo da proteção integral de que trata esta Lei, assegurando-se-lhes, por lei ou por outros meios, todas as oportunidades e facilidades, afim de lhes facultar o DESENVOLVIMENTO físico, mental, moral, espiritual e social, em condições de liberdade e de dignidade.
Art. 4º - É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do Poder Público assegurar com ABSOLUTA PRIORIDADE, a efetivação dos direitos referentes à vida,...
No terceiro dia, a professora Conceição Borges fez um resumo sobre a concepção de infância na Europa e no Brasil, destacando os aspectos políticos, históricos e legais desde a antiguidade até os dias de hoje. O assunto ficou ainda mais interessante quando a palestrante situou a Educação Infantil no município de Rio Branco.

Por onde começa uma obra de arte?

Depois do Quinteto de Clarinetes realizar concerto didático em escolas da Rede Pública Municipal de Ensino, chega a vez de Vanessa Oliveira e Grupo Capim Limão divertir os alunos com “Show para gente grande e gente pequena”. Conheça mais sobre o espetáculo que conta com a parceria do Centro de Multimeios da SEME em 2012:
De algum lugar ela nasce e depois encontra ou é encontrada pelo mundo, onde cada pessoa a recria e a transforma. A pessoa, aliás, é assim desde sua infância: se forma nos encontros e desencontros da vida; se compõe em cores, versos e ritmos. Uma hora, o show fica pronto; ao mesmo tempo em que permanece pronto(a) para qualquer novo roteiro.
Vanessa Oliveira e Grupo Capim Limão: Miguel Mauri, Ronaldo Spock, Maiara Rio Branco, Marilua Azevedo, Victória Elizabeth; Niina Valkiria; Vinicius Gabriel; Heide Geniffer; Thiely Mariano; Giselle Lucena; Selene Fortini; Wennedy Filgueira; Flávia Burlamaqui; Alice Raquel; Isabel Carvalho e Rodolfo Minauri. Eita, que é grande a lista de gente envolvida nesse processo! Todos eles trabalhando, tim-tim por tim-tim, na nova edição do “Show para gente grande e gente pequena”.
O projeto esteve em temporada no Theatro Hélio Melo, em 2010, por meio do “Acústico em som maior”. Agora, o show será retomado em uma nova versão, com outro cenário, figurino e roteiro. Tudo adaptado para o formato itinerante. Serão realizadas cinco apresentações, durante os meses de abril e maio, em escolas da rede pública do município de Rio Branco.
Composto de linguagens teatrais, musicais e literárias, o show conduz o público a uma viagem no tempo, e convida adultos e crianças a se verem do mesmo tamanho. No roteiro, estão incluídas obras de artistas locais e nacionais como Francis Mary e Milton Nascimento; bem como brinquedos cantados acreanos, como o Nambú-Nambú e cantigas indígenas.
O projeto é financiado pela Prefeitura Municipal de Rio Branco, via Lei Municipal de Incentivo à Cultura da Fundação Garibaldi Brasil - FGB, com patrocínio da Coop Serge, e a parceria da Secretaria Municipal de Educação de Rio Branco, por meio do Centro de Multimeios, e também do Pium Fotoclube.
Para mais informações:
Vanessa Oliveira: 9214-8671
Miguel Mauri: 9943-6839.
E-mail: grupocapimlimao@gmail.com
Fotos: Thiely Mariano
Leia também: http://www.culturarb.blogspot.com.br



Oficina de Contação de Histórias

Hoje, enquanto uma turma ajudava a levar alunos da EJA ao Teatro, outra turma fazia uma Oficina de Contação de Histórias para os professore...