quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

AEGYPTI, A MOSQUITA DA FLORESTA

Escritora doa 150 exemplares do livro 'Aegypti a Mosquita da Floresta' para biblioteca municipal do Centro de Multimeios.


A professora Kelen Gleysse Dantas autora do livro “Aegypti a Mosquita da Floresta”, lançado em setembro em Rio Branco, entregou nesta quarta - feira, 26, para a Coordenadora do Centro de Multimeios da Seme, Marília Bomfin, 150 exemplares do livro para compor o acervo de bibliotecas e escolas municipais.


“Aegypti a Mosquita da Floresta é uma obra muito importante para o crescimento intelectual de nossas crianças. Além da novidade na informação acerca da doença, o conto ainda possibilita à criança uma viagem ao mundo da imaginação, fazendo com que elas se identifiquem com as personagens da história”, explica a autora.

Marília Bomfin esclarece que a obra é uma criativa ferramenta no combate a dengue. “O Professor Moacir Fecury nos pediu para ajudar no combate a dengue em nosso município, através de ações junto às escolas de Educação Infantil. A equipe do Multimeios teve a idéia de criar uma história lúdica, capaz de informar e divertir as crianças. A Kelen abraçou a causa e foi mais além: escreveu e editou um livro!”, enfatiza Marília.

O livro infantil Aegypti A Mosquita da Floresta, é fruto de uma importante parceria com a Fundação Elias Mansour, através da Lei de Incentivo a Cultura e conta com as ilustrações do desenhista Enilson Amorim. A obra conta a história de uma mosquita má que sai da floresta e vai para a cidade em busca de lugares propícios para botar seus ovos. Quer entrar, mas de repente, aparece a dona da casa. E agora? O que a mosquita vai fazer? Será que ela consegue entrar? Quem é a dona da casa? O livro é uma história interessante. Sinônimo de diversão para crianças e adultos.

Kelen é formada em História e Mestre em Letras - Linguagem e Identidade, pela Universidade Federal do Acre(Ufac). Foi professora substituta da Ufac e Uninorte. Desde 2004 passou a fazer parte do quadro efetivo da Secretaria Municipal de Rio Branco, como professora. Atualmente desenvolve atividade como professora arte educadora no Centro de Multimeios, local onde descobriu a arte de contar histórias e o desejo de escrever histórias infantis.
O livro pode ser adquirido nas livrarias Nobel, Betel, Paim e Banca Universitária ao preço de 20 reais.

Nayara Lessa/AI
http://ambienteacreano.blogspot.com/2011/01/aegypti-mosquita-da-floresta.html

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Prêmio Nacional Pontinhos de Cultura

Secretaria Municipal de Educação de Rio Branco (SEME) ganha Prêmio Nacional Pontinhos de Cultura

O Projeto “Brinquedoteca”, do Centro de Multimeios da SEME, foi um dos vencedores do Prêmio Ludicidade / Pontinhos de Cultura 2010, do Ministério da Cultura – MinC. Dos 729 projetos inscritos, vindos de todos os Estados brasileiros, a Seme ficou entre os 300 selecionados.
O edital foi direcionado às entidades sem fins lucrativos, legalmente constituídas, e instituições governamentais estaduais, distritais e municipais que atuem na(s) área(s) sócio-cultural-artístico-educacionais referentes à Crianças e Adolescentes, ou que estejam envolvidos em parceria com escolas, universidades públicas ou demais instituições com o objetivo de promover uma política nacional de transmissão e preservação da Cultura da Infância e da adolescência, por meio de projetos e ações que assegurem seus direitos segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente.
A premiação concedida pelo MINC será revertida na potencialização das ações voltadas para a arte educação já desenvolvidas pela secretaria. Em março, o Ministério oficializará a premiação através de carta ao Secretário, e logo após a entrega de documentação específica, o ministério fará a liberação do prêmio de trinta mil reais.
Com o projeto “Brinquedoteca”, o Centro de Multimeios da SEME recebe todos os dias cerca de 50 crianças da Educação Infantil das escolas gerenciadas pela SEME, o que significa um atendimento anual de aproximadamente 6.000 crianças. É importante destacar que a maioria dessas crianças não tem acesso regular a atividades artístico-culturais. Segundo o Secretário Municipal de Educação, Professor Moacir Fecury, “É por acreditar no potencial transformador da arte e da cultura para a formação integral dos educandos, que a SEME mantém projetos voltados ao incentivo à leitura e a apreciação artística, como forma de possibilitar que os alunos possam vivenciar a educação em seu sentido mais amplo”.
A cada ano, a equipe do Multimeios prepara cuidadosamente as atividades a serem desenvolvidas neste projeto, organizando todas as etapas da visita dos alunos das escolas de Educação Infantil. Em 2010, o tema da visita ao Multimeios foi “Brincadeira é coisa séria”, e as crianças tiveram a oportunidade de viajar pelo mundo das brincadeiras tradicionais de nossa região. “Para nós, servidores do Multimeios da Seme, esse prêmio significa que estamos no caminho certo, ao aproximar as crianças da sua própria cultura, muitas vezes colocada em segundo plano pela contemporaneidade”, relatou Marilia Bomfim, Coordenadora do Centro de Multimeios da SEME.
Pelo sucesso alcançado em 2010 junto às crianças, o Multimeios promete repetir a temática, aprofundando ainda mais o resgate das brincadeiras de antigamente.
Texto: Equipe do Centro de Multimeios