terça-feira, 19 de abril de 2011

Hoje tem Ciranda de Leitura na Escola? TEM, SIM SENHOR !!!

Sabendo da importância de se criar estratégias capazes de inserir desde cedo a criança no contexto literário para que, de maneira prazerosa, ela adquira intimidade com o texto e consiga estabelecer um diálogo com o que ouve e com o que lê, o Centro de Multimeios - que tem como premissa o incentivo a leitura - sempre visita as escolas com diferentes atividades de leitura que vão desde contação de histórias e show de brinquedos cantados a apresentações teatrais. Acredita-se que, além das funções de entreter, sensibilizar e divertir, o teatro instiga questionamentos e estabelece novas leituras de mundo e, portanto, é um importante instrumento para a formação do cidadão.

Por isso, após o sucesso das apresentações teatrais “A Primavera da Lagarta” (2006), “O Livro da Alegria” (2007) e “Timóteo, o tatu poeta” (2008), a Ciranda de Leitura leva às escolas municipais de Rio Branco em 2011 o Espetáculo Teatral “Chapeuzinho Vermelho”, texto de João Braga (Braguinha) que acrescentou à narrativa ficcional do clássico infantil Chapeuzinho Vermelho rimas e cantigas folclóricas, deixando o enredo mais divertido para os públicos infantil e adulto.

Como as demais peças teatrais já citadas, o espetáculo tem a direção da atriz e arte-educadora Marília Bomfim, coordenadora do Centro de Multimeios desde 2004, que tem grande experiência no mundo teatral. O elenco é formado pelos atores Lázara Campos, Ione Soares, Francisco Oliveira (Tanaka) e Alexandre Anselmo, todos funcionários da Secretaria Municipal de Educação (SEME).

Também é importante mencionar que a confecção dos elementos necessários para a apresentação, como figurino, cenário e adereços foram todos produzidos pelos servidores do Centro de Multimeios que, mesmo envolvidos em outras atividades de leitura, sempre colaboram para que a Ciranda chegue às escolas com muita beleza e encantamento.

Em cena, o elenco de Chapeuzinho Vermelho canta, interpreta, dança e brinca de fazer teatro, mostrando ao público que - a partir da leitura - a história pode ganhar vida através da interpretação dos mais diferentes personagens. Há a presença do narrador que, de forma irreverente, conta a história utilizando o “repente”. Os personagens e seus papéis são definidos na presença dos alunos. O trabalho em conjunto mostra à platéia que o mais importante é participar, desmistificando qualquer tipo de preconceito com gênero, sexo ou idade em relação aos atores para serem os personagens da trama.


Fica mais uma vez o desejo do Multimeios de contribuir para a formação de leitores nas escolas, ampliar a percepção estética dos alunos, popularizar o teatro e mostrar que os conflitos presentes nas narrativas literárias não são tão diferentes dos problemas enfrentados no mundo real.

Para as escolas que ainda não assistiram ao espetáculo, pedimos paciência... logo chegaremos lá. Àquelas que já assistiram, fica o desafio de dramatizar outros clássicos da literatura infantil, como Os Três Porquinhos, Cinderela, A Branca de Neve...



















sexta-feira, 15 de abril de 2011

Diante de um momento tão difícil, onde muitas famílias encontram-se abrigadas no Parque de Exposições devido a cheia do rio Acre, muitas crianças visitam o espaço de leitura organizado pelo Centro de Multimeios da Secretaria Municipal de Educação que em parceria com outras secretarias procura ocupar da melhor maneira possível o tempo que as famílias passam neste local.

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Multimeios fomenta leitura e arte entre crianças na capital

Escrito por Onides Bonaccorsi Queiroz - onides.queiroz@yahoo.com.br
27-Mar-2011

Centro abre suas portas diariamente para cerca de 50 crianças com o projeto “Brinquedoteca”

O Centro de Multimeios é um setor da Seme (Secretaria Municipal de Educação de Rio Branco) que desenvolve diversos projetos de incentivo à leitura e apreciação artística para alunos da rede municipal de ensino.

MALA de Leitura leva livros e arte para escolas rurais

Diariamente, o Multimeios abre suas portas para cerca de 50 crianças, com o projeto “Brinquedoteca”, premiado pelo Ministério da Cultura (veja box). Logo após a recepção, são realizadas brincadeiras e também é proposta a atividade de leitura de imagens nos grandes painéis temáticos da casa.
A seguir, as crianças seguem para a biblioteca, onde é feita a contação de histórias. Depois, são convidadas a escolher livros e folheá-los. Após o lanche, vão para a sala de informática, brinquedoteca e assistem a um desenho criteriosamente escolhido pela coordenação do Centro. O “Brinquedoteca” recebeu 6 mil crianças no ano passado e pretende repetir a dose em 2011.

BRINCADEIRAS tradicionais são resgatadas

Outro projeto é o “Mala de Leitura”, no qual a equipe do Multimeios leva livros e contação de histórias para escolas rurais. Os livros ficam nas escolas durante dois meses. Após esse período, a equipe volta ao local e faz a troca dos livros, oferecendo novos títulos às crianças. São quatro visitas ao ano.
Já o “Ciranda de Leitura” é um programa itinerante que leva às escolas atividades de incentivo à leitura e apresentações artísticas, como espetáculos teatrais, contação de histórias, feiras de livros, show de talentos e cantigas de roda.
E o Coro Boca Pequena, com alunos da Escola Maria Lúcia Marin, é outra iniciativa que tem o apoio do Centro de Multimeios.
“Queremos incentivar a leitura, resgatar as brincadeiras de antigamente e combater o mosquito da dengue, em apresentações lúdicas. Aqui, arte, educação e saúde andam unidas para contribuir com a formação integral das nossas crianças”, diz Marília Bomfim, chefe do Centro de Multimeios.

INCENTIVO à leitura é prática no Multimeios


“Brinquedoteca” foi premiado pelo Ministério da Cultura

O Projeto “Brinquedoteca”, do Centro de Multimeios da Secretaria Municipal de Educação (Seme) foi um dos vencedores do Prêmio Ludicidade/Pontinhos de Cultura 2010, do Ministério da Cultura (MinC). Dos 729 projetos inscritos, vindos de todos os estados brasileiros, o Multimeios ficou entre os 300 selecionados. Em março, o Ministério oficializará a premiação através de carta ao Secretário, e logo após a entrega de documentação específica, fará a liberação do prêmio de trinta mil reais. A maior parte das crianças atendidas pelo “Brinquedoteca não tem acesso regular a atividades artístico-culturais.

http://pagina20.uol.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=20958