quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Ensino da capital deixou as páginas negativas para ser referência nacional nos últimos anos

Angelim mostra evolução da educação em Rio Branco
Ter, 16 de Agosto de 2011 15:56

Edmilson Ferreira
Foto: Marcos Vicentti/Adonay Melo

O prefeito Raimundo Angelim e o secretário municipal de Educação, Marcio Batista, fizeram nesta terça-feira, 16, avaliação e apresentação dos indicadores e avanços no ensino de Rio Branco ao longo dos 6,5 anos de gestão da Frente Popular do Acre. A cerimônia realizada no Teatro Plácido de Castro reuniu diretores, coordenadores pedagógicos, secretários municipais, vereadores e gestores educacionais, e foi aberta com uma versão em guitarra do Hino Acre e exibição de alunos do projeto Som da Floresta. O coordenador da Escola Municipal de Governo e ex-secretário de Educação, Moacir Fecury, e presidente do Colegiado de Diretores de Escolas Municipais

O Fórum de Avaliação da Educação de Rio Branco promoveu fortes investimentos na infraestrutura das escolas, garantindo a evolução da folha e a realização de concursos para contratação de pessoal qualificado; implementou a Matrícula Escolar, elevou investimentos na merenda escolar, incrementou a política de formação continuada, as políticas de ensino, proposta curricular e de ensino especial. Além disso, alavancou programas como o Mais Educação, Saúde na Escola, entre outros, os quais ajudaram a elevação do Índice de Educação Básica (Ideb) da capital acreana, que saiu de 4,1 pontos para 5 pontos (numa escala que vai até 6) fazendo com que Rio Branco passasse para a 6ª colocação entre as capitais brasileiras com melhor desempenho nessa avaliação.

Vários foram os prêmios e menções nacionais e a última edição da revista TAM Nas Nuvens, distribuída nos vôos da TAM em todo o mundo, traz um artigo de Rodrigo Mendes acerca do processo inclusivo nas escolas do Acre. “Ao percorrer a escola, fica evidente a interação entre crianças que, até pouco tempo, eram privados do convívio”, diz Rodrigo Mendes acerca da política de inserção no ensino regular de crianças especiais. O Ensino Especial conta com 214 alunos da rede municipal e outros 629 alunos da rede estadual estão sendo acompanhados com apoio da Prefeitura. Para esse projeto, foram implantadas 24 salas de recursos multifuncionais.

“Quero agradecer a todos porque este não é um trabalho de um só mas coletivo, de todos”, disse Angelim ao saudar cada os trabalhadores em educação do município –e não apenas esse segmento, como todos os demais servidores comprometidos com a melhoria da capital. “Tudo isso faz parte de um todo, de uma gestão compartilhada”.

“A estrada vai mais além do que a gente vê”, diz Marcio Batista sobre o futuro do ensino de Rio Branco
O secretário Marcio Batista utilizou trecho de uma canção do grupo Los Hermanos para lembrar que mesmo com os grandes e importantes avanços ainda há muito o que fazer: “a estrada vai mais além do que a gente vê”, citou Marcio, completando que o importante é que as pessoas visualizem a estrada para além visando a evolução histórica.

Mas não é só isso. De 2005 a 2010 Foram investidos R$ 2.100.767,50 para formar todos os 971 professores e 181 coordenadores pedagógicos, alcançando, portanto, a formação de 100% da rede municipal –feito que é referência para o País. Sobretudo, há de se comemorar os resultados Integração dos sistemas implantados pela Secretaria Municipal de Educação (Seme) através da Matricula Cidadã, que possibilitou o regime de colaboração; racionalização dos espaços físicos; regionalização da matrícula, redução dos gastos com transporte; fim das filas; construção/ adequação e ampliação de escolas.

Esse projeto possibilitou a ampliação do número de vagas de 78% dos alunos na rede municipal; redução da evasão escolar; aumento no atendimento, que saiu de 10.725 para 40.475 alunos na rede pública de Rio Branco (somando-se a rede do estado e do município).

Programas complementares atende a milhares de alunos
O Centro de Multimeios tem realizado importantes projetos como o Mala de Leitura, implementado na zona urbana e rural); Brinquedoteca; Ciranda de Leitura; Cinema e Teatro da Escola, e o Coral Boca Pequena. O Multimeios já atendeu, de 2005 a 2011, 214.591 crianças.

De seu lado, o programa ProJovem tem obtido como resultados a reintegração escolar; elevação da escolaridade para jovens de 18 a 29 anos, inclusive com auxílio financeiro. Também promoveu o acesso à qualificação profissional, cidadania, esporte, cultura e lazer para jovens nessa faixa etária.

Outro programa de resultados importantes é o Saúde na Escola, realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde. Funciona em todas as escolas municipais urbanas e rurais com equipe multidisciplinar composta por um fonoaudiólogo; um psicólogo; três assistentes sociais; um dentista; e 17 técnicos de saúde bucal. Mais de 1,3 milhão de procedimentos já foram realizados pelo programa.


Moacir Fecury: não podemos parar
O quadro mostra o posicionamento de Rio Branco no ranking do Ideb das capitais e prova que a capital acreana está entre em situação privilegiada, entre as seis melhores colocadas, superando metrópoles como São Paulo e Porto Alegre. O ex-secretário de Educação Moacir Fecury pediu que os gestores não fiquem ansiosos por produzir novos indicadores sob pena de a ansiedade trazer mais problemas que resultados positivos. De outro lado, o trabalho não pode ser interrompido. Por nada: “ nós não podemos parar”, afirmou Fecury.

Veja o ranking do Ideb de algumas capitais:

IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica
Asinhas, novas escolas e mais creches

E há muito boas notícias para 2011 e 2012: estão anunciadas a implantação do Programa Asinhas da Florestania em Rio Branco e do Projeto de Artes Visuais na Escola, este em parceria com a Associação dos Artistas Plásticos do Acre; reforma das escolas Padre Peregrino e Álvaro Vieira da Rocha, além da construção de pré-cscola com 6 salas de aula no valor de R$ 1,3 milhão e de mais duas creches através do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, do governo federal.

Ensino da capital deixou as páginas negativas para ser referência nacional nos últimos anos

Angelim mostra evolução da educação em Rio Branco
Ter, 16 de Agosto de 2011 15:56

Edmilson Ferreira
Foto: Marcos Vicentti/Adonay Melo

O prefeito Raimundo Angelim e o secretário municipal de Educação, Marcio Batista, fizeram nesta terça-feira, 16, avaliação e apresentação dos indicadores e avanços no ensino de Rio Branco ao longo dos 6,5 anos de gestão da Frente Popular do Acre. A cerimônia realizada no Teatro Plácido de Castro reuniu diretores, coordenadores pedagógicos, secretários municipais, vereadores e gestores educacionais, e foi aberta com uma versão em guitarra do Hino Acre e exibição de alunos do projeto Som da Floresta. O coordenador da Escola Municipal de Governo e ex-secretário de Educação, Moacir Fecury, e presidente do Colegiado de Diretores de Escolas Municipais

O Fórum de Avaliação da Educação de Rio Branco promoveu fortes investimentos na infraestrutura das escolas, garantindo a evolução da folha e a realização de concursos para contratação de pessoal qualificado; implementou a Matrícula Escolar, elevou investimentos na merenda escolar, incrementou a política de formação continuada, as políticas de ensino, proposta curricular e de ensino especial. Além disso, alavancou programas como o Mais Educação, Saúde na Escola, entre outros, os quais ajudaram a elevação do Índice de Educação Básica (Ideb) da capital acreana, que saiu de 4,1 pontos para 5 pontos (numa escala que vai até 6) fazendo com que Rio Branco passasse para a 6ª colocação entre as capitais brasileiras com melhor desempenho nessa avaliação.

Vários foram os prêmios e menções nacionais e a última edição da revista TAM Nas Nuvens, distribuída nos vôos da TAM em todo o mundo, traz um artigo de Rodrigo Mendes acerca do processo inclusivo nas escolas do Acre. “Ao percorrer a escola, fica evidente a interação entre crianças que, até pouco tempo, eram privados do convívio”, diz Rodrigo Mendes acerca da política de inserção no ensino regular de crianças especiais. O Ensino Especial conta com 214 alunos da rede municipal e outros 629 alunos da rede estadual estão sendo acompanhados com apoio da Prefeitura. Para esse projeto, foram implantadas 24 salas de recursos multifuncionais.

“Quero agradecer a todos porque este não é um trabalho de um só mas coletivo, de todos”, disse Angelim ao saudar cada os trabalhadores em educação do município –e não apenas esse segmento, como todos os demais servidores comprometidos com a melhoria da capital. “Tudo isso faz parte de um todo, de uma gestão compartilhada”.

“A estrada vai mais além do que a gente vê”, diz Marcio Batista sobre o futuro do ensino de Rio Branco
O secretário Marcio Batista utilizou trecho de uma canção do grupo Los Hermanos para lembrar que mesmo com os grandes e importantes avanços ainda há muito o que fazer: “a estrada vai mais além do que a gente vê”, citou Marcio, completando que o importante é que as pessoas visualizem a estrada para além visando a evolução histórica.

Mas não é só isso. De 2005 a 2010 Foram investidos R$ 2.100.767,50 para formar todos os 971 professores e 181 coordenadores pedagógicos, alcançando, portanto, a formação de 100% da rede municipal –feito que é referência para o País. Sobretudo, há de se comemorar os resultados Integração dos sistemas implantados pela Secretaria Municipal de Educação (Seme) através da Matricula Cidadã, que possibilitou o regime de colaboração; racionalização dos espaços físicos; regionalização da matrícula, redução dos gastos com transporte; fim das filas; construção/ adequação e ampliação de escolas.

Esse projeto possibilitou a ampliação do número de vagas de 78% dos alunos na rede municipal; redução da evasão escolar; aumento no atendimento, que saiu de 10.725 para 40.475 alunos na rede pública de Rio Branco (somando-se a rede do estado e do município).

Programas complementares atende a milhares de alunos
O Centro de Multimeios tem realizado importantes projetos como o Mala de Leitura, implementado na zona urbana e rural); Brinquedoteca; Ciranda de Leitura; Cinema e Teatro da Escola, e o Coral Boca Pequena. O Multimeios já atendeu, de 2005 a 2011, 214.591 crianças.

De seu lado, o programa ProJovem tem obtido como resultados a reintegração escolar; elevação da escolaridade para jovens de 18 a 29 anos, inclusive com auxílio financeiro. Também promoveu o acesso à qualificação profissional, cidadania, esporte, cultura e lazer para jovens nessa faixa etária.

Outro programa de resultados importantes é o Saúde na Escola, realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde. Funciona em todas as escolas municipais urbanas e rurais com equipe multidisciplinar composta por um fonoaudiólogo; um psicólogo; três assistentes sociais; um dentista; e 17 técnicos de saúde bucal. Mais de 1,3 milhão de procedimentos já foram realizados pelo programa.


Moacir Fecury: não podemos parar
O quadro mostra o posicionamento de Rio Branco no ranking do Ideb das capitais e prova que a capital acreana está entre em situação privilegiada, entre as seis melhores colocadas, superando metrópoles como São Paulo e Porto Alegre. O ex-secretário de Educação Moacir Fecury pediu que os gestores não fiquem ansiosos por produzir novos indicadores sob pena de a ansiedade trazer mais problemas que resultados positivos. De outro lado, o trabalho não pode ser interrompido. Por nada: “ nós não podemos parar”, afirmou Fecury.

Veja o ranking do Ideb de algumas capitais:

IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica

Asinhas, novas escolas e mais creches

E há muito boas notícias para 2011 e 2012: estão anunciadas a implantação do Programa Asinhas da Florestania em Rio Branco e do Projeto de Artes Visuais na Escola, este em parceria com a Associação dos Artistas Plásticos do Acre; reforma das escolas Padre Peregrino e Álvaro Vieira da Rocha, além da construção de pré-cscola com 6 salas de aula no valor de R$ 1,3 milhão e de mais duas creches através do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, do governo federal.

Prefeito Angelim mostra evolução da educação em Rio Branco

Angelim mostra evolução da educação em Rio Branco
Ter, 16 de Agosto de 2011 16:20 Agazeta

Ensino da capital deixou as páginas negativas para ser referência nacional nos últimos anos

O prefeito Raimundo Angelim e o secretário municipal de Educação, Marcio Batista, fizeram nesta terça-feira, 16, avaliação e apresentação dos indicadores e avanços no ensino de Rio Branco ao longo dos 6,5 anos de gestão da Frente Popular do Acre.
A cerimônia realizada no Teatro Plácido de Castro reuniu diretores, coordenadores pedagógicos, secretários municipais, vereadores e gestores educacionais, e foi aberta com uma versão em guitarra do Hino Acre e exibição de alunos do projeto Som da Floresta. O coordenador da Escola Municipal de Governo e ex-secretário de Educação, Moacir Fecury, e presidente do Colegiado de Diretores de Escolas Municipais.
O Fórum de Avaliação da Educação de Rio Branco promoveu fortes investimentos na infraestrutura das escolas, garantindo a evolução da folha e a realização de concursos para contratação de pessoal qualificado; implementou a Matrícula Escolar, elevou investimentos na merenda escolar, incrementou a política de formação continuada, as políticas de ensino, proposta curricular e de ensino especial. Além disso, alavancou programas como o Mais Educação, Saúde na Escola, entre outros, os quais ajudaram a elevação do Índice de Educação Básica (Ideb) da capital acreana, que saiu de 4,1 pontos para 5 pontos (numa escala que vai até 6) fazendo com que Rio Branco passasse para a 6ª colocação entre as capitais brasileiras com melhor desempenho nessa avaliação.
Vários foram os prêmios e menções nacionais e a última edição da revista TAM Nas Nuvens, distribuída nos vôos da TAM em todo o mundo, traz um artigo de Rodrigo Mendes acerca do processo inclusivo nas escolas do Acre. “Ao percorrer a escola, fica evidente a interação entre crianças que, até pouco tempo, eram privados do convívio”, diz Rodrigo Mendes acerca da política de inserção no ensino regular de crianças especiais.
O Ensino Especial conta com 214 alunos da rede municipal e outros 629 alunos da rede estadual estão sendo acompanhados com apoio da Prefeitura. Para esse projeto, foram implantadas 24 salas de recursos multifuncionais. “Quero agradecer a todos porque este não é um trabalho de um só mas coletivo, de todos”, disse Angelim ao saudar cada os trabalhadores em educação do município –e não apenas esse segmento, como todos os demais servidores comprometidos com a melhoria da capital. “Tudo isso faz parte de um todo, de uma gestão compartilhada”.

“A estrada vai mais além do que a gente vê”, diz Marcio Batista sobre o futuro do ensino de Rio Branco
O secretário Marcio Batista utilizou trecho de uma canção do grupo Los Hermanos para lembrar que mesmo com os grandes e importantes avanços ainda há muito o que fazer: “a estrada vai mais além do que a gente vê”, citou Marcio, completando que o importante é que as pessoas visualizem a estrada para além visando a evolução histórica.

Mas não é só isso. De 2005 a 2010 Foram investidos R$ 2.100.767,50 para formar todos os 971 professores e 181 coordenadores pedagógicos, alcançando, portanto, a formação de 100% da rede municipal –feito que é referência para o País. Sobretudo, há de se comemorar os resultados.
Integração dos sistemas implantados pela Secretaria Municipal de Educação (Seme) através da Matricula Cidadã, que possibilitou o regime de colaboração; racionalização dos espaços físicos; regionalização da matrícula, redução dos gastos com transporte; fim das filas; construção/ adequação e ampliação de escolas. Esse projeto possibilitou a ampliação do número de vagas de 78% dos alunos na rede municipal; redução da evasão escolar; aumento no atendimento, que saiu de 10.725 para 40.475 alunos na rede pública de Rio Branco (somando-se a rede do estado e do município).
Programas complementares atende a milhares de alunos
O Centro de Multimeios tem realizado importantes projetos como o Mala de Leitura, implementado na zona urbana e rural); Brinquedoteca; Ciranda de Leitura; Cinema e Teatro da Escola, e o Coral Boca Pequena. O Multimeios já atendeu, de 2005 a 2011, 214.591 crianças.
De seu lado, o programa ProJovem tem obtido como resultados a reintegração escolar; elevação da escolaridade para jovens de 18 a 29 anos, inclusive com auxílio financeiro. Também promoveu o acesso à qualificação profissional, cidadania, esporte, cultura e lazer para jovens nessa faixa etária.
Outro programa de resultados importantes é o Saúde na Escola, realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde. Funciona em todas as escolas municipais urbanas e rurais com equipe multidisciplinar composta por um fonoaudiólogo; um psicólogo; três assistentes sociais; um dentista; e 17 técnicos de saúde bucal. Mais de 1,3 milhão de procedimentos já foram realizados pelo programa.
Moacir Fecury: não podemos parar
O quadro mostra o posicionamento de Rio Branco no ranking do Ideb das capitais e prova que a capital acreana está entre em situação privilegiada, entre as seis melhores colocadas, superando metrópoles como São Paulo e Porto Alegre. O ex-secretário de Educação Moacir Fecury pediu que os gestores não fiquem ansiosos por produzir novos indicadores sob pena de a ansiedade trazer mais problemas que resultados positivos. De outro lado, o trabalho não pode ser interrompido. Por nada: “ nós não podemos parar”, afirmou Fecury.
Asinhas, novas escolas e mais creches
E há muito boas notícias para 2011 e 2012: estão anunciadas a implantação do Programa Asinhas da Florestania em Rio Branco e do Projeto de Artes Visuais na Escola, este em parceria com a Associação dos Artistas Plásticos do Acre; reforma das escolas Padre Peregrino e Álvaro Vieira da Rocha, além da construção de pré-escola com 6 salas de aula no valor de R$ 1,3 milhão e de mais duas creches através do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, do governo federal. Última atualização ( Qua, 17 de Agosto de 2011 14:44 )