sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Encerramento do Projeto Cidadania e Justiça na Escola com o Coral Boca Pequena!

                Com muita alegria e música! Foi assim o Encerramento do Projeto Cidadania e Justiça que aconteceu durante o ano letivo de 2014 na Escola Anice Dib Jatene! 
         Os alunos do Coral Boca Pequena apresentaram um belo repertório para os magistrados e comunidade que prestigiou hoje pela manhã no Fórum Barão do Rio Branco o evento.
                  O projeto é de responsabilidade do Tribunal de Justiça do Acre e tem como objetivo levar às crianças e jovens em idade escolar, conhecimentos básicos sobre seus direitos e deveres, a estrutura, as atribuições e o acesso ao Poder Judiciário de forma clara, fácil e muito divertida, com a participação de magistrados, pais e professores.

                  O Coral foi regido pelo maestro João Paulo, da Polícia Militar, contou com o acompanhamento musical de Alexandre Anselmo e hoje pela manhã foi acompanhado pela Banda da Polícia Militar.




















Estiveram presentes na ocasião a coordenadora executiva do Projeto, desembargadora Regina Ferrari, o presidente da Associação de Magistrados do Acre (Asmac), juiz Raimundo Nonato, a juíza executora do projeto, Zenair Bueno, o presidente da OAB- Seccional Acre, Marcos Vinícius, o vice-prefeito de Rio Branco, Márcio Batista, além de diretores, professores e da comunidade escolar envolvida com o projeto.

Projeto
O “Cidadania e Justiça na Escola” está vinculado ao programa “Justiça e Cidadania Também se Aprendem na Escola”, criado e implementado nacionalmente pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e tem por objetivo a conscientização de crianças sobre temas como democracia, direitos e deveres, bem como sobre a estrutura e as atribuições do Poder Judiciário.
O projeto matriz foi lançado em 1993 e desde então vem sendo difundido por todo o País. A edição acreana tem como proposta primordial complementar o ensino, estabelecendo relações entre o conteúdo curricular das escolas e as atividades do Poder Judiciário no contexto do regime democrático brasileiro.
Na primeira e segunda edições do programa foram contemplados aproximadamente 1.500 alunos de dez escolas parceiras: Álvaro Vieira da Rocha, Anice Adib Jatene, Ione Portela da Costa Casas, Chico Mendes, Ilson Ribeiro, José Potyguara, Francisco Augusto Bacureu, Irmã Maria Gabriela Soares, Maria Lúcia Moura Marin, e Padre Peregrino Carneiro de Lima. Como material didático foram utilizadas cartilhas e vídeos educativos sobre diversos temas - Juizado Especial, Adoção, Estatuto da Criança e do Adolescente, Constituição Federal, entre outros -, todos fornecidos pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB).
Ao mesmo tempo em que busca contribuir para a formação de crianças como agentes multiplicadores de saberes, o projeto também proporciona uma maior aproximação e interação entre o Poder Judiciário e a sociedade, permitindo aos magistrados conhecer melhor a realidade social, através de uma inserção qualificada no cotidiano escolar.
AGÊNCIA TJAC
GERÊNCIA DE COMUNICAÇÃO - GECOM

Mais informações no site:
http://www.tjac.jus.br/noticias/noticia.jsp?texto=21070

Nenhum comentário:

Postar um comentário