Pular para o conteúdo principal

18 de Abril - Dia Nacional do Livro Infantil



Viajar pela leitura
sem rumo, sem intenção.
Só para viver a aventura
que é ter um livro nas mãos.
É uma pena que só saiba disso
quem gosta de ler.
Experimente!
Assim, sem compromisso,
você vai me entender.
Mergulhe de cabeça
na imaginação!
(Clarice Pacheco)

Em homenagem ao nascimento de José Bento Monteiro Lobato, no dia 18 de abril comemoramos o Dia Nacional do Livro Infantil.

O Dia Nacional do Livro Infantil foi escolhido pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, em 2002, em homenagem ao escritor brasileiro José Bento Monteiro Lobato. Monteiro Lobato nasceu em 18 de abril de 1882 e foi o criador da literatura infantil no Brasil. Autor de inesquecíveis histórias infantis, entre elas O Sítio do Pica-pau Amarelo, cujos personagens Dona Benta, Visconde de Sabugosa, Pedrinho, Narizinho e Emília, marcaram a história da literatura infantil.

O livro faz toda a diferença na formação de uma criança. Embora estejamos na era da informática, as histórias infantis fazem a criançada viajar num mundo de fantásticas aventuras e encantam todas as idades.

Ler é essencial. Através da leitura, testamos os nossos próprios valores e experiências com as dos outros. No final de cada livro ficamos enriquecidos com novas experiências, novas ideias, novas pessoas. Eventualmente, ficaremos a conhecer melhor o mundo e um pouco melhor de nós próprios.

Ler é estimulante. Tal como as pessoas, os livros podem ser intrigantes, melancólicos, assustadores, e por vezes, complicados. Os livros partilham sentimentos e pensamentos, feitios e interesses. Os livros colocam-nos em outros tempos, outros lugares, outras culturas. Os livros colocam-nos em situações e dilemas que nós nunca poderíamos imaginar que encontrássemos. Os livros ajudam-nos a sonhar, fazem-nos pensar.

Nada desenvolve mais a capacidade verbal que a leitura de livros. Na escola aprendemos gramática e vocabulário. Contudo, essa aprendizagem nada é comparada com o que se pode absorver de forma natural e sem custo através da leitura regular de livros.

Alguns livros são simplesmente melhores que outros. Alguns autores vêem com mais profundidade o interior de personagens estranhas, e descrevem o que eles vêem e sentem de uma forma mais real e efetiva. As suas obras podem exigir mais dos leitores: consciência das coisas implicadas em vez de meramente descritas, sensibilidade às nuances da linguagem, paciência com situações ambíguas e personagens complicadas, vontade de pensar mais profundamente sobre determinados assuntos. Mas esse esforço vale a pena, pois estes autores podem proporcionar-nos aventuras que ficam na nossa memória para toda a vida.

http://citador.weblog.com

Comentários

  1. Que encantador ver o menininho com livro nas mãos. Clarice Pacheco em sua bela poesia ressalta como é gostoso "Viajar pela leitura".

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Alunos da Escola Maria Izalis apreciando "A Descoberta de Marcelo".

A escola está localizada no Recanto dos Buritis e atende as crianças do bairro e adjacências.
Os alunos se deliciaram com os brinquedos de Marcelo!

Escola Frei Pelegrino visitando o Centro de Multimeios da SEME

Nestes dois últimos dias, o Centro de Miltimeios recebeu os alunos da Educação Infantil e foi só alegria.  Veja as fotos:

Manhã de leitura na Escola Henrique Dias, bairro Calafate

Em parceria com o projeto “Comunidade Segura”, o Centro de Multimeios da SEME, levou muita leitura e contação de histórias para o bairro do Calafate. As atividades aconteceram na manhã do dia 30 de abril, nas dependências da Escola Henrique Lima.  Também esteve presente a Polícia Militar do Acre (PMAC) e realizou palestras educacionais sobre o combate às drogas e à violência no ambiente escolar. Veja as fotos: